Apresentação

in

O grupo de pesquisa "Democracia: discursos gregos, desafios atuais" começou a ser gestado em 2015, fruto de preocupações comuns a colegas docentes de universidades brasileiras e portuguesas (Universidade de São Paulo, Universidade Federal de São Paulo, Universidade de Coimbra e Universidade Católica Portuguesa - Porto).

Como cidadãos, vivenciamos com crescente apreensão o sequestro cotidiano e global de narrativas e práticas democráticas por agentes que se beneficiam da predação da própria democracia.

Como classicistas, notamos a carência de estudos, no âmbito da lusofonia, sobre a democracia antiga pensada como problema cotidiano cujas respostas ainda nos auxiliam a compreender os desafios sociais, intelectuais e ético-políticos da democracia contemporânea.

Inscrevendo-se na confluência desses problemas, as iniciativas do grupo convergem para o exame, preferencialmente interdisciplinar e aberto a múltiplas abordagens teóricas, da construção do conceito de democracia como arena político-cultural permanentemente aberta a conflitos e negociações, tal como se percebe em distintos autores e/ou discursos da época clássica (historiográfico, trágico, cômico, biográfico, oratório, filosófico, tratadístico, entre outros) e nas reflexões que os suplementaram ao longo dos séculos seguintes.

Durante a execução do primeiro projeto "A poiesis da democracia" (CAPES/FAPESP, 2016-2018), organizamos dois workshops (USP-11/2016; UC-07/2017) e produzimos o companion homônimo A poiesis da democracia (2018).

Agora, dando sequência à realização de um seminário na UC em 02/2019, nos dedicamos ao projeto "Crises (staseis) e mudanças (metabolai). A democracia ateniense na contemporaneidade" (CAPES/FCT, 2019-2020), em função do qual organizamos um quarto evento, que ocorreu na USP em 11/2019.